Você está visualizando atualmente Oito Dicas Para Desfrutar Do Sexo Ao Máximo E De Forma Saudável

Oito Dicas Para Desfrutar Do Sexo Ao Máximo E De Forma Saudável

Viver as relações eróticas saudável implica fazê-lo com gosto, conhecendo-se, sendo valorizada, escolhendo o que, como, quando e onde, informando o que gosta e o que não, e tendo informação adequada para fazê-lo sem riscos. Para desfrutar de um casal, “primeiro eu tenho que me dominar bem a mim mesmo, saber como funciona a minha erótica, o meu corpo, que eu me excita, etc”, diz José Luis Casado Santamaria, sexólogo e terapeuta do Centro Sexológico SENSO, de Campinas. “Se cada membro do casal tem este autoconhecimento erótico -contínua – o encontro entre ambos será muito mais proveitoso e prazeroso. Aqui assim como é vital a intercomunicação, a segurança e a intimidade entre ambos”.

Com o tempo, Briet declara que alguns estímulos perdem a efetividade. “A solução passa na investigação continuada de estímulos de qualquer tipo (visuais, táteis, auditivos, olfativos, etc.). Também, a começar por edição de as relações sexuais e a busca de escolhas (variando o assunto, hábitos, posturas e ritmo, além de outros mais)”. Casado rejeita a idéia de uma sexualidade finalista, onde tudo é feito pra um término, que é o coito e o orgasmo, e tudo isto é secundário. “Isso é fruto de uma idéia excessivamente genital da sexualidade”. “O nosso órgão sexual é todo o corpo humano, não apenas os órgãos genitais.

O intercurso sexual é uma opção, porém não tem por que ser a única pra desfrutar com o teu parceiro. De fato, a relação sexual, no momento em que se considera o componente imprescindível pra que haja sexo, fornece diversos dificuldades, como a aflição. Há que entender a jogar novas coisas”, recomenda Casado. O especialista alega que há casais que, em acordadas épocas, têm menos coitos todavia não deixam de se beijar, conceder a mão, dormir abraçados e nus, e, em sensacional quantidade, continuam satisfeitos no plano erótico.

A carência de conflitos no seio da conexão de casal é um dos melhores prognósticos para melhorar a saúde sexual. Há que cuidar para o casal. E é que, em muitas pessoas, a ligação sexual vem sendo durante muito tempo uma atribuição, mais do que uma fonte de entusiasmo e de euforia.

“Uma experiência insatisfatória após a outra pode ceder local a uma perda de interesse sexual, no momento em que não a uma rejeição da própria casal”, destaca Briet. A medida sexual está muito relacionado com a mente. Talvez os defeitos da vida cotidiana afetam as relações sexuais.

  • 3 Hiperplasia hormonal
  • 3×10 Curl de bíceps martelo/Dominadas neutras (excêntricas no caso de não poder)
  • Gênero do sobrevivente
  • Usar golpes de mão aberta, ou colocar os dedos nos olhos
  • Lord Wolfgang: Nome dado a Wolfgang Hardy, filho mais novo de Matt e Rebecca
  • 7 Exercícios pra um abdômen liso depois da gravidez
  • 2 Origem e juventude
  • 37 Quais são novas ideias de lanches rápidos para entre as refeições

“temos que impedir que a sexualidade se visualize adulterados por dificuldades de serviço”, declara Briet. Também é importante libertar-se -mental e afetivamente – de cada preconceito negativo contra o sexo. Para essa finalidade, o especialista exorta a oferecer superior relevância às fantasias sexuais em qualquer tema da existência diária e, mais essencialmente, antes, durante e depois de as relações sexuais.

Não existe uma regularidade melhor pra ter relações sexuais. “O que faz a idade e o desejo de cada casal. A partir de um orgasmo ou mais por dia, até duas ou 3 vezes por ano, são capazes de ser suficientes, se a pessoa em vista disso o perceber”, diz Casado. A idade em que o homem é mais potente, e consegue o máximo de orgasmos, vem pra estar entre os quinze e os 25 anos.